Início     Contas e Cartões     Investimentos     Créditos     Seguros     
 
FAQ's Fundos de Investimento 
Perguntas mais frequentes
  • O que é um fundo de investimento?
  • Em que moeda são denominados os fundos?
  • Quem gere os Fundos de Investimento?
  • A quem se destina?
  • Qual a periodicidade com que são actualizadas as cotações e as rendibilidades no Site?
  • Quais são os activos em que investem os Fundos de Investimento?
  • Quais são as funções da Sociedade Gestora?
  • Quais são as funções do Banco Depositário?
  • Quais são as funções do Banco de Portugal e da C.M.V.M?
  • Quais são as publicações das Sociedades Gestoras?
  • O que são consultores de investimento (advisors)?
  • O que é uma Unidade de Participação?
  • Como se calcula o valor de uma Unidade de Participação (UP)?
O que é um fundo de investimento?
Um Fundo de Investimento é um património que resulta da agregação e aplicação de poupanças de investidores (entidades individuais ou coletivas), em mercados de valores (primários e/ou secundários). Pode pensar-se num fundo de investimento como uma empresa que junta um conjunto de pessoas e que posteriormente investe o seu dinheiro em ações, obrigações e outros instrumentos financeiros. Neste contexto, cada investidor detém ações (unidades de participação) que representam parte das posições detidas pelo fundo. Um Fundo de Investimento tem obrigatoriamente um Regulamento de Gestão (que deve ser lido antes da aquisição do fundo), onde são estabelecidas regras, direitos e deveres que competem a cada um dos intervenientes no processo.

Em que moeda são denominados os fundos?
Os fundos constituídos em Portugal são, regra geral, denominados em Euros, sendo, no entanto, também normal a existência de fundos denominados noutras moedas (Dólares, Libras, Ienes, Francos Suiços,…). Não existe uma obrigatoriedade para que os fundos tenham de ser cotados numa destas moedas.

Quem gere os Fundos de Investimento?
A gestão dos fundos de investimento é realizada por uma entidade gestora, em contrapartida de uma comissão de gestão, e compreende a administração, em representação dos participantes, de um ou mais fundos de investimento, onde se inclui a definição da política de investimento e a seleção de ativos que devem fazer parte de cada fundo.

A quem se destina?
Para quem pretende uma aplicação nos mercados monetários, de obrigações, de acções ou investimentos alternativos, mas que pretende que a mesma seja gerida pelas melhores sociedades gestoras mundiais. No Deutsche Bank AG - Sucursal em Portugal dispomos de uma vasta oferta de fundos internacionais, a curto e longo prazo, e de taxa fixa, variável ou mista. O nosso Cliente pode escolher a combinação que melhor se ajuste às suas necessidades.

Qual a periodicidade com que são actualizadas as rendibilidades no Site?
As cotações e as rendibilidades dos fundos são actualizadas diariamente.

Quais são os activos em que investem os Fundos de Investimento?
Os Fundos investem em activos financeiros, de acordo com o objectivo e política de investimento definida no seu Prospecto. Podem investir nos seguintes valores mobiliários:
- Depósitos à Ordem;
- Depósitos a Prazo;
- Certificados de Depósito;
- Bilhetes do Tesouro;
- Papel Comercial;
- Obrigações; - Acções;
- Títulos de Participação;
- Unidades de Participação de Outros Fundos;
- Instrumentos Derivados (FRA´s, Futuros e Swaps).

Quais são as funções da Sociedade Gestora?
A Sociedade Gestora tem as seguintes funções:

- Seleccionar os valores em que o Fundo deve investir, de acordo com a política de investimento prevista no seu prospecto, e efectuar ou dar instruções ao depositário para que este efectue as operações adequadas à execução dessa política;
- Adquirir e alienar quaisquer valores e exercer os direitos directa ou indirectamente relacionados com os bens do Fundo;
- Emitir, em ligação com o depositário, as unidades de participação e autorizar o seu resgate e subscrição;
- Determinar o valor das unidades de participação;
- Manter em ordem a escrita dos Fundos;
- Dar cumprimento aos deveres de informação estabelecidos por lei ou pelos Prospectos do Fundo.

Quais são as funções do Banco Depositário?
O Banco Depositário tem as seguintes funções:
- Receber em depósito ou inscrever em registo os valores do Fundo, consoante sejam titulados ou escriturais;
- Efectuar todas as operações de compra ou venda pelos Fundos de que a Sociedade Gestora o incumba bem como as operações de cobrança de juros, dividendos e outros rendimentos e ainda as operações decorrentes do exercício de outros direitos de natureza patrimonial relativos aos valores em carteira;
- Receber e satisfazer os pedidos de subscrição e de resgate de unidades de participação;
- Pagar aos participantes a sua quota-parte nos lucros do Fundo;
- Ter em dia a relação cronológica das operações realizadas e estabelecer mensalmente o inventário discriminado dos valores à sua guarda;
- Assumir uma função de vigilância e garantir perante os participantes o cumprimento dos Prospectos dos Fundos, nomeadamente no que se refere à política de investimento;
- Assegurar que a emissão o resgate ou a anulação das unidades de participação, sejam efectuados de acordo com a lei e com o prospecto do Fundo;
- Executar as instruções da Sociedade Gestora, desde que conformes à lei e ao prospecto do Fundo;
- Assegurar que nas operações relativas aos valores que integram o Fundo a contrapartida lhe seja entregue nos prazos conformes à prática do mercado;
- Assegurar que os rendimentos dos Fundos sejam aplicados em conformidade com a lei e com o prospecto do Fundo.

Quais são as funções do Banco de Portugal e da C.M.V.M?
As funções do Banco de Portugal são Supervisionar a Sociedade Gestora, e as da CMVM são supervisionar os Fundos de Investimento Mobiliário.

Quais são as publicações das Sociedades Gestoras / Fundo de Investimento Mobiliário?
Todos os fundos de investimento são obrigados a publicar documentos em formato oficial, aprovados pela sociedade gestora, que contêm as informações necessárias para que os investidores possam tomar uma decisão fundamentada sobre o investimento que lhes é proposto, designadamente quanto aos custos, risco, objetivos e política de investimentos.

A Sociedade Gestora/ Fundo de Investimento Mobiliário tem a obrigação de divulgar os seguintes documentos:

- Prospeto - O Prospeto é o documento que apresenta de forma destacada as principais informações relevantes para o investidor contidas no regulamento, tais como as relativas à política de investimento do fundo, às taxas de administração e aos principais direitos e responsabilidades dos cotistas e administradores, assim como quaisquer outras necessárias para uma tomada de decisão mais consciente por parte dos investidores, como os riscos envolvidos.

- Relatório e Contas anual - O Relatório e Contas anual é um documento produzido anualmente pelas empresas e outras organizações, constituído essencialmente por duas partes: 1) um relatório onde é apresentada a atividade e o desempenho da empresa e o contexto em que a mesma foi desenvolvida; 2) As contas da empresa, apresentadas em mapas contabilísticos específicos, nomeadamente o Balanço, a Demonstração de Resultados e o Mapa de Fluxos de Tesouraria. O principal objetivo do Relatório e Contas é o de colocar à disposição das partes interessadas toda a informação que permite a correta avaliação do desempenho da empresa em causa, constituindo uma oportunidade para explicar aos diversos interessados as prioridades estratégicas do exercício, face ao enquadramento económico e regulamentar, caracterizando a atividade das áreas de negócio e analisando o seu efeito do ponto de vista económico e financeiro.

- Relatório e Contas semestral - O Relatório e Contas semestral é um documento tal e qual o Relatório e Contas anual mas que é publicado semestralmente.

- Key Investor Information Document (KIID) – O KIID tem como objetivo dar informações chave (Objetivos e política de Investimento, perfil de risco e remuneração, comissionamento, custos e mudanças associadas, desempenho passado e informação prática) aos investidores sobre o veículo de investimento.

O que são consultores de investimento (advisors)?
Os consultores de investimento (advisors) são entidades independentes que pela sua dimensão, experiência e competência prestam serviços de assessoria na gestão dos Fundos.

O que é uma Unidade de Participação?
A unidade de participação (UP) corresponde à unidade divisória do património do Fundo. A unidade de participação é variável em função do tipo de activos em que o Fundo investe, podendo o seu valor aumentar ou diminuir a cada momento.

Como se calcula o valor de uma Unidade de Participação (UP)?
A UP é calculada diariamente, pela Sociedade Gestora, da seguinte forma:
UP = Valor Global Líquido do Fundo / Nº UP's em circulação O Valor Global Líquido do Fundo é calculado valorizando todos os activos que compõem a sua carteira da seguinte forma:
- Os activos cotados serão valorizados ao preço de bolsa do próprio dia,
- A contagem dos juros é efectuada até ao dia correspondente à valorização. O Valor da UP é relevante para determinar:
- O montante de Subscrição
- O montante de Resgate
- O valor que cada Cliente tem investido, em cada momento no Fundo, e que é calculado da seguinte forma: (Número de UP's x Valor Unitário da UP) O valor da UP é líquido de impostos e de comissão de Gestão e Depositário.
Navigation
Contacte-nos
Call Center 808 22 11 21 (Nacional)
Internacional +351 213 111 228

Copyright © Deutsche Bank AGImprint   |  Aviso legal   |  Última Actualização: 22 dezembro 2017 Tamanho do texto: