Início     Contas e Cartões     Investimentos     Créditos     Seguros     
 
Glossário 
a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z
A
Acção Cíclica
Acção cujo valor é particularmente sensível às variações do estado geral da situação económica. Tende a evoluír com uma forte correlação em relação ao desenvolvimento da economia envolvente.

Acção Preferencial
Acção com um montante de dividendos associado fixo. Os titulares de uma acção preferêncial recebem os seus dividendos e, em caso de liquidação da empresa, recebem a sua quota-parte dos activos da mesma antes dos titulares de acções comuns.

Arbitragem
A compra e venda em simultâneo e em bolsas de valores distintas do mesmo título ou do mesmo tipo de contrato, a preços, que garantam a obtenção de um determinado nível de lucro.

Ask
O preço mais baixo, a que um corretor esteja disposto a vender um determinado título a um seu cliente.

B
Basis Points
 Medida de um "yield" de uma obrigação. Cada ponto percentual do "yield" corresponde a 100 "basis points". Assim, uma alteração do "yield" de 5,00% para 5,11% corresponde a uma subida de 11 "basis points".

Bear Market
Situação de mercado caracterizada pela queda generalizada dos preços dos títulos cotados.

Benchmark
Performance de um conjunto de títulos previamente seleccionados com o objectivo de servirem como padrão de comparação.

Bid
O preço mais alto a que um corretor esteja disposto a comprar um determinado título.

Bilhete do Tesouro
Título de dívida pública Portuguesa de curto prazo, isto é, cuja maturidade seja inferior a um ano. Os títulos do tesouro são emitidos pelos prazos de 91, 182 e 364 dias.

Blue Chip
Acção de reconhecida qualidade, em regra geral representativa do capital de uma empresa estabelecida e que se caracteriza pela regularidade com que obteve resultados e distribuiu dividendos acima da média do mercado.

Bolsa (de Valores)
Instituição criada de modo a permitir uma transacção controlada e regulamentada de diversos títulos.

Bull Market
Situação de mercado caracterizada pela subida generalizada dos preços dos títulos cotados.

C
Capitalização Bolsista/Capitalização de Mercado
Valor monetário total de todas as acções cotadas. Determina-se a capitalização de uma bolsa de valores multiplicando a quantidade de acções admitidas à cotação (isto é "em circulação") pelo seu valor de cotação. Também é usado como uma medida de valorização da dimensão de uma empresa.

Comissão
O montante cobrado por uma entidade corretora pela prestação de serviços de compra ou de venda de títulos em nome de clientes.

Corretagem, Sociedade Financeira de (Dealer)
Entidade, cuja actividade consiste na compra e venda de títulos financeiros por conta de terceiros e também por conta própria.

Corretor
Entidade, cuja actividade consiste na compra e venda de títulos financeiros por conta de terceiros. Em Portugal assumem duas formas possíveis: Sociedade Corretora (Broker) ou Sociedade Financeira de Corretagem (Dealer).

Corretora, Sociedade (Broker)
Entidade, cuja actividade consiste na compra e venda de títulos financeiros por conta de terceiros.

Cotação
Preço ao qual se pode efectuar a compra ou a venda de um título num dado momento.

D
Derivado
Título ou contrato financeiro como por exemplo uma opção, cuja cotação deriva da variação da cotação de um título subjacente (isto é o título em relação ao qual se efectuou o contrato de opção).

Diversificação
Investimento em Títulos com características diferentes de modo a minimizar o Risco para um determinado retorno pretendido.


Dividendo
Pagamento efectuado por uma empresa aos seus accionistas, que geralmente representa uma participação nos resultados da mesma. Este pagamento pode ser realizado sob a forma de dinheiro ou através da emissão e distribuição de acções.

E
Especulador
Participante activo no mercado, que está disposto a correr riscos calculados na antecipação da realização de lucros.
F
Futuros / Contrato de Futuros
Um acordo para a compra ou venda de uma quantidade standardizada de um instrumento financeiro ou de outro tipo de mercadoria, a ser entregue em uma data futura.
H
Hedging
Estratégia, cujo objectivo é a diminuição do risco geral de investimento, e que passa pela utilização de contratos de opções, contratos de futuros e do "short selling" de títulos. Pretende-se com o "hedging" reduzir a volatilidade potencial de um determinado portfolio de investimentos, através da redução do risco de ocorrência de determinadas perdas. O "hedging" permite também assegurar a realização de lucros potenciais, que já tenham sido obtidos através de um determinado investimento, mas que ainda não tenham sido efectivamente realizados.

Holding
Empresa, que detém a quantidade suficiente de acções de uma outra companhia, que lhe permita determinar e controlar a gestão desta última.

I
Investidores Institucionais
Organizações que realizam investimentos nos mercados de capitais: companhias de seguros, instituições depositárias, fundos de pensões, sociedades de investimento, fundos de Investimento e fundações, entre outros.

IPO - Initial Public Offering
Nome dado à primeira Oferta Pública de Venda (OPV) realizada por uma determinada empresa.

L
LIBOR (London Inter-Bank Offered Rate)
Taxa de juro praticada no mercado monetário interbancário de Londres e que constitui a principal taxa de referência internacional. É a taxa praticada pelos bancos nos empréstimos realizados entre si (no mercado de Londres).

Liquidez
Medida da rapidez com que um investidor pode vender um título; este será considerado líquido caso seja transaccionado com muita frequência, podendo pois ser adquirido ou vendido com grande facilidade e sem grandes alterações de preço entre cada transacção.

LISBOR
Taxa de juro praticada no mercado monetário interbancário de Lisboa. É a taxa praticada pelos bancos nos empréstimos realizados entre si (no mercado de Lisboa).

Longo (Long)
Termo, que representa a posse de um título. "Estar longo em 100X" significa possuir 100 acções da empresa X.

M
Mais Valia/Menos Valia
Lucro ou prejuízo resultante da venda de um título; resulta da diferença entre o preço de aquisição e de venda do título em causa.

Maturidade
Prazo de vencimento de um título.

Mercado Monetário
Segmento do mercado financeiro onde se transaccionam títulos de dívida de curto prazo, isto é cujo prazo de reembolso seja inferior a um ano.

Mercado Primário
Primeira aquisição de um título. Todas as posteriores transacções desse título já serão efectuadas em mercado secundário.

Mercado Secundário
Mercado onde os Títulos são transaccionados depois da sua introdução no Mercado Primário.

O
Obrigação
Certificado de dívida através do qual o emitente se compromete a pagar um montante especificado ao detentor desse mesmo título, acrescido de um determinado montante de juros, durante um período de tempo pré-determinado.


OPA - Oferta Pública de Aquisição
Operações realizadas nos mercados bolsistas e especificamente regulamentadas, em que uma empresa apresenta, ao público accionista em geral, uma proposta de compra de uma determinada quantidade de títulos (geralmente acções) a uma determinado preço.

Opção
Contrato, que confere o direito, mas não a obrigação, de compra ou de venda de um título por um preço específico durante um determinado período de tempo.

Opção Americana (American-Style Option)
Contrato de opção, que pode ser exercido em qualquer altura entre a data de compra do contrato e a data de expiração do mesmo.

Opção de Compra (Call/Call Option)
Direito, mas não obrigação, conferido por um contrato, de compra de um determinado título a um preço e numa data especificada ou numa data anterior. Também se aplica à cláusula de uma emissão de obrigações, que permite ao emissor realizar a compra das obrigações emitidas numa data anterior à maturidade das mesmas.

Opção de Venda (Put/Put Option)
Direito, mas não obrigação, conferido por um contrato, de venda de um determinado título a um preço e numa data especificada ou numa data anterior.

Opção Europeia (European-Style Option)
Contrato de opção, que só pode ser exercido na data de expiração do mesmo.

OPV-Oferta Pública de Venda
Operações realizadas nos mercados bolsistas e especificamente regulamentadas, em que os accionistas de uma empresa apresentam, ao público em geral, uma proposta de venda de uma determinada parte do capital social da empresa em causa.

OTC-Over the Counter
Mercado específico onde se realizam transacções directas entre entidades corretoras , ao invés de se utilizar uma bolsa de valores.

P
Papel Comercial
Títulos de crédito de curto prazo, emitidos por empresas que, em regra geral, cumpram determinados requisitos de solidez financeira.

PER (Price/Earnings Ratio)
O valor de cotação de uma acção dividido pelo racio entre os lucros anuais da empresa e o número de acções, dessa mesma empresa, actualmente cotadas.

Portfolio
Conjunto de títulos detidos por um investidor. Um portfolio pode ser constituído por acções, obrigações, opções e/ou qualquer outro tipo de títulos.

Prime Rate
Taxa de juro indicativa para concessão de crédito, por parte de instituições bancárias, aos seus clientes, que apresentem o mais baixo risco de crédito.

Prospecto
Documento, que contém as informações necessárias, para que os investidores (ou participantes) possam formular juízo fundamentado sobre o investimento, que lhes é proposto. Leia-o atentamente antes de efectuar qualquer subscrição!

 

R
Rating
Atribuição a uma empresa ou entidade de uma classificação ou notação em termos da sua capacidade em corresponder aos seus compromissos financeiros. Esta classificação pode também ser atribuída individualmente a uma dada emissão de títulos. O termo "rating" é utilizado para descrever, não só a classificação em si, como também a actividade de atribuir classificações e as empresas, que realizam tal actividade.

Relatório e Contas
Documento emitido por uma empresa, destinado aos seus accionistas, contendo o relatório da sua actividade e a apresentação das suas contas à data do fecho anual das mesmas.

Risco
Grau de segurança inerente a um investimento. No contexto do mercado financeiro refere-se usualmente à volatilidade do nível de rentabilidade apresentado por cada título, sendo o nível de risco directamente proporcional ao referido grau de volatilidade.

ROE - Return On Equity
Indicador da rentabilidade de uma empresa. Determina-se dividindo o resultado líquido anual de uma empresa pelo montante de capital investido pelos accionistas na mesma. O resultado é por norma apresentado como uma percentagem do capital investido na empresa.

S
Split
Divisão das acções de uma empresa em uma quantidade maior. Um "Split de 3 para 1" realizado por uma empresa, que tivesse emitido anteriormente um milhão de acções, terá como resultado, que o número de acções emitidas ascendam agora a três milhões. Cada accionista, que possuísse cem acções passaria a possuir, após o "split", trezentas acções, permanecendo pois inalterada a proporção, que cada accionista detém no capital social da empresa. Como regra geral cada "split" de acções está dependente da aprovação dos accionistas da empresa em causa.

Spread
Diferença entre a cotação ou o preço de "bid" e o de "offer" de um título.

Subscrição, Tomada Firme (Underwriting)
Aquisição a um preço fixo, por um ou por vários intermediários financeiros, de uma emissão de títulos, directamente à entidade emissora. Posteriormente esses títulos são vendidos (ou colocados) ao público pelos referidos intermediários financeiros.

Swap
Operação financeira, que consiste na troca de um contrato ou de um produto financeiro por outro. Como exemplo frequente podem-se citar os "swaps" de taxas de juro, através dos quais uma empresa acorda com uma instituição bancária a troca de, por exemplo, um empréstimo de taxa de juro fixa por um de taxa de juro variável ou vice versa.

T
Título (Security)
Papel que prova a posse de acções, obrigações ou outros investimentos.
V
Valor Nominal
Montante, que o emissor de uma obrigação se obriga a pagar ao detentor desse mesmo título na data de maturidade.
W
Warrant
Certificado, que garante ao seu possuidor o direito de adquirir um título a um preço estipulado, no decorrer de um determinado limite de tempo. Um "warrant" é geralmente concedido em conjunto com a emissão de um dado título, como factor de indução à subscrição desse mesmo título.
Y
Yield
Define-se em geral como sendo a rentabilidade de um investimento, calculada como uma percentagem do montante investido. O "yield" de uma acção refere-se geralmente à percentagem representada pelo valor do dividendo anual, em relação ao valor de cotação da acção.
Navigation
Contacte-nos
Call Center 808 22 11 21 (Nacional)
Internacional +351 213 111 228

Copyright © Deutsche Bank AGImprint   |  Aviso legal   |  Última Actualização: 13 novembro 2015 Tamanho do texto:
/**/ /**/